Devocionais

Você vê sua ligação?


Por
Oswald Chambers

(
(email protegido)
)

Nosso chamado não é primariamente ser homens e mulheres santos, mas proclamadores do Evangelho de Deus. A única coisa importante é que o Evangelho de Deus seja realizado como a Realidade permanente. A realidade não é bondade humana, nem santidade, nem céu, nem inferno; mas a redenção; e a necessidade de perceber isso é a necessidade mais vital do trabalhador cristão hoje. Como trabalhadores, temos que nos acostumar com a revelação de que a Redenção é a única Realidade. A santidade pessoal é um efeito, não uma causa, e se depositarmos nossa fé na bondade humana, no efeito da Redenção, afundaremos quando o teste vier.

Paulo não disse para separar, mas "quando agradou a Deus que me separou …". Paul não tinha um interesse hipersensível em seu próprio caráter. Enquanto nossos olhos estão em nossa brancura pessoal, nunca nos aproximaremos da realidade da Redenção. Os trabalhadores quebram porque o desejo deles é sua própria brancura, e não para Deus. "Não me peça para entrar em contato com a dura realidade da Redenção em nome da imundície da vida humana como ela é, o que eu quero é algo que Deus pode fazer para me tornar mais desejável aos meus próprios olhos." Falar dessa maneira é um sinal de que a realidade do evangelho de Deus não começou a me tocar; Não há abandono imprudente para Deus. Deus não pode me libertar enquanto meu interesse é meramente em meu próprio caráter. Paulo está inconsciente de si mesmo, imprudentemente abandonado, separado por Deus com um propósito: proclamar o Evangelho de Deus (ver Romanos 9: 3).

Veja o Artigo Original em Inglês

Divulgação: Versículo da Bíblia

Deixe uma comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: