Devocionais

O dilema da obediência


Por
Oswald Chambers

(
(email protegido)
)

Deus nunca fala conosco de maneiras surpreendentes, mas de maneiras fáceis de interpretar erroneamente, e dizemos: "Eu me pergunto se essa é a voz de Deus". Isaías disse que o Senhor falou com ele "com mão forte", isto é, pela pressão das circunstâncias. Nada toca nossas vidas, mas é Deus falando. Nós discernimos a Sua mão ou apenas um evento simples?

Adquira o hábito de dizer: "Fale, Senhor" e a vida se tornará um romance. Sempre que as circunstâncias pressionarem, diga: "Fala, Senhor"; Arranje tempo para ouvir O castigo é mais que um meio de disciplina, está destinado a me levar ao lugar de dizer: "Fala, Senhor". Lembre-se do momento em que Deus falou com você. Você esqueceu o que ele disse? Foi Lucas 11:13, ou foi 1 Tessalonicenses? 5:23? Ao ouvirmos, nossa audição se torna mais aguda e, como Jesus, ouviremos a Deus o tempo todo.

Devo dizer ao meu "Eli" o que Deus me mostrou? É aí que entra o dilema da obediência. Nós desobedecemos a Deus tornando-se uma providência amadora. Eu devo proteger "Eli", as melhores pessoas que conhecemos. Deus não disse a Samuel para contar a Eli; Ele tinha que decidir isso por si mesmo. O chamado de Deus para você pode ferir o seu "Eli"; mas se você tentar evitar o sofrimento em outra vida, será uma obstrução entre sua alma e Deus. É a seu próprio risco que você evite o corte da mão direita ou a depilação do olho.

Nunca peça a outra pessoa conselhos sobre qualquer coisa que Deus faça você decidir diante dEle. Se você pedir conselhos, você quase sempre estará do lado de Satanás. "Imediatamente eu não confessei com carne e sangue."

Veja o Artigo Original em Inglês

Divulgação: Versículo da Bíblia

Deixe uma comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: